sábado, 18 de julho de 2009

Cinema: GENGHIS KHAN

Em finais de 2007, no mesmo ano de seu lançamento no Japão, chegou às locadoras brasileiras o inesperado "Genghis Khan - O Imperador do Medo" de Shinichiro Sawai pela Paris Filmes. À primeira vista pensei que fosse uma produção chinesa, mas trata-se de um épico melodramático que teve como concorrente "Mongol"(Cazaquistão, 2007) de Sergei Bodrov, atualmente em cartaz nos cinemas daqui. Ambos contam a história de um dos maiores conquistadores do planeta, Temudjin ou Genghis Khan como o herói passou a ser conhecido.


[estrelado por Takashi Sorimachi]

Por onde passou, "Aoki Okami: Chi hate umi tsukiru made" - nome original da produção nipônica - não atingiu popularidade, seja porque foi ofuscado pela obra de Bodrov, ou mesmo pelo seu roteiro mediano. Mas qualidades também não faltam, afinal foram 27 anos de produção conforme diz o trailer. Todos os atores principais são japoneses, é o mesmo que assistir a épicos de romanos interpretados por atores de Hollywood, falado em inglês.

Outra característica a ressaltar é que apesar de ser classificado com o gênero ação pela própria Paris Filmes, tá mais pra drama mesmo, tem poquíssimas cenas de luta.

E não poderia deixar de ter uma música-tema J-Pop, "Innocent Blue" interpretada pela cantora sul-coreana Mink.


[Rei Kikukawa está no elenco e estrela o clip]

Fato interessante é que na produção cazaque, o protagonista é um ator japonês (Tadanobu Asano), aliás, este filme traz um elenco etnicamente bem variado. Leia mais sobre Mongol no blog SUPER ACTION do Jau.

Aoki Okami[japonês]: significa lobo azul, conforme a lenda Genghis Khan e seu povo eram descendentes deste animal sagrado.